2012-12-03

A Máquina de Fazer Espanhóis, de Valter Hugo Mãe


“Valter Hugo Mãe foi o grande vencedor da 10ª edição do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa. O escritor português recebeu (...) o prémio na categoria de melhor romance com A Máquina de Fazer Espanhóis e também foi o vencedor do Grande Prémio Portugal Telecom 2012.

‘Cresci a escrever muito, mas não achava que ser escritor era algo que eu pudesse ser. Eu escrevia para mim, para fazer a manutenção dos meus dias, para suportar os meus dias. É incrível estar aqui hoje. Agradeço que subitamente eu possa estar mais perto de vocês, mas se calhar mais perto de mim’, disse Valter Hugo Mãe ao agradecer o Grande Prémio Portugal Telecom 2012.”


video

Há dois anos, lemos A Máquina de Fazer Espanhóis impulsionados pela forma como, mesmo em idades avançadas, mesmo quando se é colocado num lar da terceira idade, mesmo aí, se reconstroem emoções, afetos e alegrias; mesmo aí, contrariando todas as expectativas, há espaço para sonhar e para ser feliz.
 É a história de antónio silva que, aos oitenta e quatro anos, vê mudar a sua vida.

E alegrem-se os leitores porque acabámos de adquirir a obra, para empréstimo: é só ir à biblioteca



Afonso Cruz, outro escritor português, também está em destaque: venceu o Prémio da União Europeia de Literatura 2012.
“Afonso Cruz está entre os doze escritores vencedores do Prémio da União Europeia de Literatura 2012 com o seu livro "A Boneca de Kokoschka" (Quetzal)”.


Sem comentários:

Enviar um comentário