2019-01-15

Sophia 100 anos









Inventei a dança para me disfarçar.
Ébria de solidão eu quis viver.
E cobri de gestos a nudez da minha alma
Porque eu era semelhante às paisagens esperando
E ninguém me podia entender.

in Coral, 1950
 



Até dia 23 de março, dia mundial da poesia, a obra de Sophia de Mello Breyner Andresen, presente no nosso fundo documental, está exposta na biblioteca. Exposição ativa, os alunos são convidados a ler os livros expostos, na nossa sala ou a levá-los para casa, emprestados, por um dia.

Procuramos, assim, promover a obra viva de Sophia, e, ao mesmo tempo, convidar os nossos alunos do 3.º ciclo e do ensino secundário a deixarem-se influenciar pelas palavras da poeta e a participar no concurso Faça lá um Poema, promovido pelo Plano Nacional de Leitura (PNL2027) e pela Fundação Centro Cultural de Belém (CCB), este ano, dedicado à poesia de Sophia.

A consultar: - o site sobre a poeta na Biblioteca Nacional de Portugal;
- o site sobre o Centenário da poeta com o programa das comemorações.


2018-12-21

inverno



 Hoje começa o inverno. Sobre esta estação, que deixa o nosso jardim como  as fotografias demonstram, Sophia escreveu este poema:

V Inverno 

                                                Parece que eternamente sobre a terra
                                                Choverá desolação e frio
                                                A mesma neve de horror desencarnada
                                                A mesma solidão dentro das casas
in No tempo dividido, (1.ªedição,1954)

Feliz Natal e bom 2019, o ano do centenário de Sophia.







2018-10-31

#Eu♥BE



Obrigado, 8.ºB.

PORDATA

Concluímos esta semana a formação sobre a base de dados Pordata levada a cabo pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e destinada aos nossos alunos do 10.ºano dos cursos de Línguas e Humanidades e de Ciências Sócio-económicas.
Esta parceria, já antiga, com a Fundação, em coordenação com a Rede das Bibliotecas Escolares, permite aos nossos alunos tomar conhecimento com uma importante ferramenta para os seus estudos e acrescentar valor às suas possibilidades de desempenho.



2018-10-22

dia das bibliotecas escolares

Padre António Vieira no dia da biblioteca escolar


Hoje 22, recebemos a professora Aida Sampaio Lemos, supervisora linguística da obra completa do Padre António Vieira, para uma sessão sobre aquele Autor destinada aos alunos de Português do 11.ºano (turmas LH2, LH3 e CT3). Uma exposição sobre a vida e a obra desta grande figura da literatura portuguesa está patente no átrio da biblioteca. Na sala de leitura, pode ser consultada a sua obra completa.

Saramago: 20 anos do Prémio Nobel



Na biblioteca expomos obras de José Saramago do nosso fundo documental. Lembramos, assim, os 20 anos da atribuição do Prémio Nobel da Literatura ao escritor, falecido em 2010. Na biblioteca, temos obras dos diversos géneros literários praticados pelo autor que virou ao contrário o verso de Camões: “Onde a terra acaba e o mar começa” quando escreveu, referindo-se à chegada marítima a Lisboa, no início de O ano da morte de Ricardo Reis: «Aqui o mar acaba e a terra principia».

2018-10-01

Apresentação da biblioteca

Como vem sendo prática, até meados deste mês, apresentamos a biblioteca aos alunos que iniciam na escola um novo ciclo de estudos, neste caso, os que frequentam as turmas do 8.º e do 10.º ano.   
Procuramos, em sessões de 45 minutos, dar uma ideia do modo como a biblioteca pode ser um importante serviço aos alunos da escola, seja através da consulta do nosso fundo documental, seja na utilização da Internet, seja, ainda, na descoberta de grandes autores e de grandes obras. Mas também mostrar um espaço de lazer que se pode fruir na escola.